“Cala a boca, porra!”; ou, o rei Carlos, do Brasil.

Agora foi Roberto Carlos, o outro rei, a exasperar-se e dizer a um interlocutor recalcitrante “¿Por qué no te callas?”. Justo. Afinal, o que se pode fazer senão mandar calar aqueles que não deixam falar aos outros? Lendo sobre o caso, lembrei de um espetáculo no saudoso teatro Cultura Artística, onde o violinista italiano Giuliano… Leia mais “Cala a boca, porra!”; ou, o rei Carlos, do Brasil.

Cursos: História do Jazz + Clube de escuta

Uma série de onze encontros on-line com a História do Jazz – dos primórdios à cena contemporânea! Essa é a proposta do curso, que garante a seus participantes o acesso gratuito ao Clube de Escuta “Grandes gravações”. Uma segunda-feira por mês, das 20h00 às 22h00, por Zoom (aulas gravadas para todos que não puderem participar… Leia mais Cursos: História do Jazz + Clube de escuta

Hooligans que cantam “Nessun Dorma”

Vez por outra nossos gestores públicos retornam à ilusão pavloviana. É quando os aparelhos, direta ou indiretamente financiados pelo estado, passam a propor ações para “premiar” o público com o que há de melhor. A ideia é que o estímulo correto transforma o sujeito; e a premissa, a mais singela, que o povo, quando acessa… Leia mais Hooligans que cantam “Nessun Dorma”

Os ecos da Ceifadora; ou, o mais mortífero Janeiro musical do século

O ano musical seguiu com outras mortes, talvez até mais culturalmente relevantes que aquelas comentadas no post anterior. Em menos de dez dias, morreram Pierre Boulez e David Bowie. Replico os posts do Facebook. * Sobre Pierre Boulez, perguntam-me se gosto ou não gosto. Para resposta, lembro de uma anedota contada por Horowitz, o pianista.… Leia mais Os ecos da Ceifadora; ou, o mais mortífero Janeiro musical do século

Evgeny Kissin em São Paulo; ou: as virtudes de um pianista jurássico

São claras para todos nós amantes de música as virtudes esperadas em um espetáculo de Evgeny Kissin. Sobretudo, sua sonoridade extraordinária, que ficou mais uma vez explícita no programa desta quarta-feira dia 17 de junho, na Sala São Paulo. Extraordinária sonoridade em sua variedade de timbres – nunca opacos -, projeção de som quase sobrenatural,… Leia mais Evgeny Kissin em São Paulo; ou: as virtudes de um pianista jurássico