A “Razão Áurea” de cada dia

Todos amantes de artes ouvimos, ou ouviremos um dia, falar sobre a dita “Razão Áurea” (ou “Proporção Áurea”, ou “Seção Áurea”). Trata-se de uma medida especial encontrada em alguns elementos geométricos como o retângulo abaixo… … onde se observa que dentro de si há um quadrado e um retângulo cujas proporções mantém uma relação específica… Leia mais A “Razão Áurea” de cada dia

Observatório Ocidentalismo – 19/01/2015

Para os leitores de inglês, um excelente artigo para sobre o impacto das novas mídias no nosso aparato cognitivo. O autor Daniel Levitin é neurocientista e publicou algumas coisas interessantes, inclusive um livro sobre música (infelizmente esgotado em português). Each time we dispatch an email in one way or another, we feel a sense of… Leia mais Observatório Ocidentalismo – 19/01/2015

Ciência como bruxaria

O fascínio pela “ciência” pode causar alguns constrangimentos. Os jornalistas da Veja são especialistas em tais constrangimentos e esta semana duas matérias adoráveis pela ingenuidade nos leva aos limites do bom senso: a primeira quando, nas prestigiadas páginas amarelas, um antropólogo de Stanford sugere que a carga genética interfere massivamente na escolha entre ser de… Leia mais Ciência como bruxaria

O coração e os ritmos em Beethoven

“O Globo” traz ao Brasil a reportagem “Doença no coração teria influenciado composições de Beethoven“. Originalmente publicada pelo jornal inglês “Independent”, trata do estudo de Zachary Goldberg, da University of Washington School of Medicine, originalmente publicado na “Perspectives in Biology and Medicine”. Ali, uma tese que mesmo em síntese é extraordinária: a música de Beethoven… Leia mais O coração e os ritmos em Beethoven