Ocidentalismo

por Leandro Oliveira

Je suis… Chico Caruso?

Charge de Chico Caruso no jornal O Globo de 08/03/2015

Charge de Chico Caruso no jornal O Globo de 08/03/2015

O mais que talentoso Chico Caruso fez uma charge com Dilma Rousseff. A presidente, capturada pelo exército islâmico, pede para negociar. Foi suficiente para os governistas armarem-se na patrulha: preconceito! misoginia! reacionário!

A coisa tem senso de oportunidade por motivos óbvios: Dilma é mulher e, até onde se percebe, não é islamita; a charge publicada exatamente no dia da mulher mostra como uma figura como ela poderia vir a ser tratada nas mãos de facinorosos; o humor está na reiteração de palavras sugeridas pela própria Dilma quando na abertura da última Assembléia da Onu, em setembro passado: o conselho dado pela governante de que com o EI deve-se dialogar.

A impossibilidade do humor com o governo não se deve a falta de oportunidade – basta ouvir um discurso qualquer de Dilma – mas porque aos governistas e seus militante falta graça e, arrisco dizer, inteligência. A tolerância da tropa à diferença é como aquela dos Talibans.

Ao leitor inteligente resta a leitura mais ou menos óbvia de uma charge que não deixa de ter sua sofisticação. Dilma agora está de mãos atadas: no deserto literal do EI ou naquele figurado de Brasília, há pouca margem de manobra de negociação. A leitura tem ainda histórico (o significado da série de Caruso é inequívoco, nesse sentido):

caruso

A proposta de diálogo parece piada diante do quadro da realidade. Não faltam motivos para o riso, nas charges de Chico. A patrulha seria trágica, se não fosse, ela também, involuntariamente, cômica.

por Leandro Oliveira

2 comentários em “Je suis… Chico Caruso?

  1. REGINA
    10 de março de 2015

    Através das charges a crítica política , social, econômica veiculada
    com humor e tom de brincadeira é veiculo divertido e direto para demonstrar
    de forma descontraída situações e fatos de toda ordem.
    Quanto às veiculadas no. Jornal O Globo e neste veiculo de opinião de autoria de. Chico Caruso não é diferente.
    O humor incrementado, acrescido por certo sarcasmo e ironia que provoca a conduta da
    “Vitima” que apela por diálogo quando evidências reais se mostram impossíveis é, de fato hilário.
    O povo já absolutamente desgastado e convencido de que não tem voz vaia, bate panelas e buzina…..
    E o diálogo que deveria ser instrumento de entendimento democrático é argumento, tema
    para elucidações , grafias e charges.

  2. Cesar
    27 de maio de 2015

    Ora, de que adianta degolar o boneco e deixar os ventríloquos?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 9 de março de 2015 por em cultura e política e marcado , , .

Últimos tweets

No ocidentalismo não salvamos almas. Alimentamos os peixes para passar as horas…

Agenda de posts

março 2015
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Siga Leandro Oliveira no Facebook

%d blogueiros gostam disto: